Erros comuns em análise de fornecedores

Para a realização de negócios com maior segurança, é sempre bom conhecer com detalhes o seu parceiro comercial, seja realização de vendas ou de compras. Na realização de vendas, principalmente envolvendo prazos de pagamento, já está na cabeça do vendedor a necessidade de identificação do risco de crédito, ou de liquidez, do seu cliente, para evitar problemas de inadimplência. Porém, a preocupação em relação ao conhecimento do risco do fornecedor, no caso da compra de produtos ou serviços, nem sempre está entre as preocupações do responsável pela área de compras.

Em algumas empresas, a avaliação de risco econômico-financeiro de fornecedores, quando é realizada, passa por critérios não muito detalhados, que estão relacionados a aspectos relativos ao comportamento de pagamento de impostos, e ao levantamento de informações desabonadores em credit bureau. Essas informações são relevantes para identificar de forma parcial o comportamento de negócios do fornecedor no mercado, mas não são suficientes para entender de forma mais abrangente a situação econômico-financeira da empresa. Trabalhar a avaliação de risco com poucas informações pode levar à tomada de decisão de negócios equivocada, o que, em termos de compras, pode levar expor o comprador a riscos como:

  •       aquisição de produtos de qualidade duvidosa, em função da eventual deficiente situação econômico-financeira da empresa, o que leva a utilização de materiais mais baratos;
  •       atrasos no recebimento de produtos ou serviços adquiridos, em função da dificuldade da capacidade de compras por parte do seu fornecedor;
  •       interrupção repentina da compra de produtos ou serviços em função da quebra do fornecedor.

A metodologia de avaliação do risco dos fornecedores com informações comportamentais é uma cultura que tem mudado ao longo dos últimos anos, principalmente em empresas de grande porte, que tem uma visão mais consolidada de gestão de riscos. A identificação de risco, na área de suprimentos, é importante para reduzir de forma significativa a ocorrência de falta de matéria prima ou serviços utilizados no processo produtivo, visando mitigar a interrupção do processo produtivo, e melhorar a gestão de custos da companhia, por meio da escolha de fornecedores que apresentam melhor situação econômico-financeira, o que abre a perspectiva de negociações de compra de produtos e serviços de melhor qualidade, com visão de longo prazo, e com custos mais aderentes às metas de resultados.

Para a avaliação de risco de fornecedores mais consistente, que proporcione uma visão mais clara a respeito dos riscos econômico-financeiros que seu parceiro representa, além dos aspectos relativos ao pagamento de impostos e de situação de apontamentos em credit bureau, é necessário considerar aspectos relacionados à tradição da empresa no mercado, ao tempo de experiência dos sócios no negócio, à sua política de mitigação de riscos por meio de seguros contratados, pesquisar a exposição dos sócios à relacionamentos com política, investigar eventuais envolvimentos da empresa e dos sócios na exploração de trabalho escravo e/ou infantil, e outros dados que estejam relacionados a política de gestão de compliance da companhia. Essas informações precisam ser compiladas a fim de que se possa gerar indicador de score de risco, por meio do qual é possível identificar e classificar o grau de risco que a empresa representa, e com base nesse indicador, tomar decisões de compra e de mitigação de riscos.

A CredPartner é especialista no desenvolvimento de políticas de avaliação de risco econômico-financeiro de fornecedores, desenvolvendo metodologias customizadas para diferentes estratégias de gestão de risco de fornecedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *