A importância da gestão de fornecedores na cadeia de produção

A importância da gestão de fornecedores na cadeia de produção

Junto à modernidade e ao aumento nas demandas, as empresas lidam hoje com clientes com níveis de exigência cada vez maiores, o que as faz naturalmente refletir sobre o tipo e qualidade de produto que oferecem. Hoje, não se tem mais uma visão individualista de um negócio e todos sabem que nenhuma empresa é uma ilha; todas elas existem em meio a uma cadeia de produção.

Não mais uma atividade de segundo plano, a gestão de fornecedores se tornou uma ação estratégica crucial para obter o melhor custo e benefício. Com os avanços tecnológicos e a competitividade de preços no mercado, é essencial que as empresas saibam negociar a melhor oferta para garantirem seu espaço. A gestão de fornecedores, quando feita corretamente, é capaz de garantir à empresa maior lucratividade, comprometimento com o cliente, diferencial competitivo e um bom relacionamento com fornecedores e compradores.

Como aplicar a gestão de fornecedores corretamente?

Quando se entende bem o mercado e as suas necessidades, podemos ter uma visão um pouco mais ampla do caminho a ser seguido para uma boa gestão de fornecedores. Aspectos como organização e boa escolha de fornecedores já é algo que as empresas naturalmente tentam executar, mas como melhorar ainda mais os processos de gestão?

Defina os objetivos da empresa – Quando se tem claro o lugar onde a empresa se encontra e onde ela quer chegar, fica muito mais fácil o trabalho em conjunto. É importante alinhar as metas da organização com seus objetivos e criar um planejamento palpável e eficiente.

Escolha sabiamente os fornecedores – Quando definido os critérios para a seleção dos fornecedores, leve em consideração alguns fatores como a situação econômico-financeira dos mesmos, a sua perspectiva de continuidade do negócio, prazos de entrega e pagamento, qualidade do produto e serviço, fretes, valores e reputação. Com isso será muito mais visível qual a melhor opção para cada segmento. E lembre-se, o menor custo nem sempre é o melhor negócio.

Possibilite exceções – É importante ter a clareza de que exceções podem vir a acontecer, apesar de não serem frequentes. Apesar de ser necessário ter cautela para não comprometer o serviço entregue ou matéria-prima, é recomendado que tais exceções sejam discutidas e planejadas com seus fornecedores, evitando assim imprevistos e prejuízos. A escolha sábia dos fornecedores, com avaliações detalhadas, contribui de forma decisiva nas decisões sobre exceções, pois permite sair do campo da incerteza, e atuar na mitigação de riscos.

Mapeie atividades – Garantir fluência nos processos também significa monitorá-los constantemente. Isso impactará positivamente tanto na comunicação entre empresa e fornecedores, quanto na transparência dos processos.

Mensure resultados – Um dos aspectos mais importantes dentro de uma gestão é a mensuração de resultados, dificuldades e oportunidades. Para isso, é essencial que haja a coleta diária de dados para que possíveis erros ou mal desempenhos sejam levantados. Quando não se tem dados coletados e mantidos, fica muito mais complicado, por exemplo, apontar tais problemas a um fornecedor.

Ao adquirir tais boas práticas dentro de uma gestão de fornecedores, será possível observar uma melhora considerável no atendimento às necessidades do mercado, na qualidade do serviço ou produto, melhor adaptação às mudanças de mercado e compartilhamento de informações entre clientes e fornecedores muito mais eficiente. Quer saber mais sobre essa ação estratégica de conhecimento dos riscos econômico-financeiros e de continuidade de negócio dos seus fornecedores? Entre em contato com a CredPartner e nós teremos o maior prazer em lhe ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *